Déficit de financiamento coloca em risco resposta humanitária para refugiados e deslocados internos sírios

Este é um resumo do que foi dito pelo porta-voz do ACNUR, Babar Baloch na coletiva de imprensa no Palácio das Nações, em Genebra.

Duas crianças pequenas brincam em uma caixa na cidade de Nubul, no norte da Síria. © ACNUR/Hameed Marouf

O ACNUR, Agência da ONU para Refugiados, está cada vez mais preocupado com o grave déficit de financiamento do nosso trabalho em apoio aos milhões de refugiados e deslocados internos sírios. Cerca de 270 milhões de dólares são urgentemente necessários para garantir que os refugiados e deslocados internos sírios mais vulneráveis não percam a proteção e a assistência da qual usufruem. Esses fundos incluem preparativos cruciais para o inverno que se aproxima.

Atualmente, 196,5 milhões de dólares permitiriam ao ACNUR continuar programas essenciais até o final do ano na Turquia, Líbano, Jordânia, Iraque e Egito. Os programas incluem assistência em dinheiro, proteção, saúde e atividades nos abrigos. No geral, existem mais de 5,6 milhões de refugiados sírios registrados em toda a região, dos quais 2,6 milhões são crianças. As necessidades das famílias são enormes. Sem apoio, as pessoas recorrem a medidas desesperadas, como viver sem cuidados médicos ou educação.

Além do financiamento para os refugiados, o ACNUR também pede 73 milhões de dólares para ajudar a atender as necessidades mais urgentes dos deslocados internos da Síria. Centenas de milhares de pessoas foram forçadas a se deslocar desde o início do ano, e agora, muitas contam com o apoio humanitário para suprir suas necessidades diárias básicas. O financiamento adicional permitiria que o ACNUR ampliasse rapidamente as atividades em setores-chave, como proteção, abrigo e prestação de ajuda básica, ajudando até 1,8 milhão de pessoas.

Parte das necessidades urgentes de financiamento, tanto dentro da Síria como nos países vizinhos, será usada na preparação da resposta de inverno do ACNUR, para garantir que as famílias vulneráveis recebam apoio adequado bem antes do início da estação. Estimamos que 1,3 milhão de refugiados vulneráveis ​​precisam urgentemente de apoio essencial para o inverno, cujos custos chegam a 96 milhões de dólares.

44 milhões do total de 270 milhões de dólares são necessários para impedir que as atividades de assistência financeira sejam paralizadas em novembro. Sua interrupção seria devastadora para as famílias de refugiados no Líbano e na Jordânia, uma vez que cerca de 68 e 85 por cento, respectivamente, vivem abaixo da linha da pobreza. O financiamento permitiria que mais de 456.000 refugiados continuassem pagando aluguel, suprissem suas necessidades diárias e mantivessem o acesso a serviços essenciais, como assistência médica.

Outros 36 milhões de dólares são necessários para enfrentar o impacto do aumento dos custos com saúde. Sem financiamento, há o risco de que as famílias de refugiados não recebam nem mesmo serviços médicos básicos, como vacinas infantis. Este financiamento garantiria a manutenção dos cuidados médicos a cerca de 35.000 refugiados sírios vulneráveis ​​na região, particularmente na Jordânia e no Líbano.

Financiamento urgente também é necessário para manter as atividades de proteção mais essenciais em toda a região, incluindo apoio à documentação civil, atividades de proteção à criança, prevenção e resposta à violência sexual e de gênero e assistência legal. Outras prioridades incluem a melhoria das condições em acomodações abaixo do padrão, bem como apoio à subsistência, autonomia e resiliência entre os refugiados.

Dentro da Síria, 73 milhões de dólares são necessários para itens básicos de assistência, abrigo, preparativos para o inverno, meios de subsistência, proteção e saúde. Lá, somente o custo da resposta urgente de inverno para cerca de 1,35 milhão de deslocados internos e retornados é de 41,2 milhões de dólares.

Proteção legal, prevenção de violência sexual e de gênero, abrigos de emergência, ajuda básica, meios de subsistência, treinamento vocacional e serviços de saúde também estão entre as atividades prioritárias dentro da Síria que precisam desesperadamente de fundos adicionais.

Os requisitos financeiros totais do ACNUR em 2018 para proteção e assistência para a situação da Síria somam 1,97 bilhão de dólares. Até setembro, apenas 610 milhões de dólares foram recebidos, o que representa 31% do que foi pedido.

Os 270 milhões de dólares de recursos urgentemente necessários representam apenas as necessidades mais urgentes e críticas dos refugiados e deslocados internos sírios dentro do orçamento do ACNUR não financiado em 2018. O ACNUR agradece a todos os doadores do setor privado e estatal pelo apoio que nos permitiu administrar um resposta humanitária ininterrupta até hoje. O pagamento rápido dos compromissos existentes, bem como do financiamento adicional, é essencial para gerir uma resposta humanitária desta escala de forma flexível e em tempo hábil. É imperativo evitar mais sofrimento e mais incerteza para uma população que já sofreu muito.

 

Para mais informações sobre este assunto, por favor contate:

  • Em Amã, Rula Amin, aminr@unhcr.org, +962 (0) 790 04 58 49
  • Em Bagdad, Kate Pond, pond@unhcr.org, +964 780 920 7286
  • Em Beirute, Lisa Abou Khaled, aboukhal@unhcr.org, +961 71 880 070
  • Na Síria, Mysa Khalaf, khalafm@unhcr.org, +963 9933 57860
  • Em Ancara, Selin Unal, unal@unhcr.org, +90 530 282 78 62
  • No Egito, Christine Beshay, beshay@unhcr.org, +2 022 728 56 00 ou +2 012 835 798 32

Em Genebra, Andrej Mahecic, mahecic@unhcr.org, +41 79 642 97 09