ACNUR > Recursos > Estatísticas > Perfil do Refúgio no mundo 2010

Perfil do Refúgio no mundo 2010

Relatório Tendências Globais 2009

A população de pessoas forçadas a deslocar devido a conflitos e perseguições no mundo totalizava, ao final de 2009, 43,3 milhões – o maior número desde a metade dos anos 90. Entre elas estão 15,2 milhões de refugiados (47% mulheres e meninas), 27,1 milhões de deslocados internos e cerca de 01 milhão de solicitantes de refúgio.

Ao final de 2009, cerca de 36,5 milhões de pessoas estavam sob os cuidados do ACNUR, majoritariamente refugiados (10,4 milhões) e deslocados internos (15,6 milhões). Outros grupos importantes são: apátridas (6,6 milhões), deslocados retornados (2,2 milhões), solicitantes de refúgio (983 mil) e repatriados (251 mil).

Entre os grupos sob os cuidados do ACNUR, o maior aumento foi entre os deslocados internos: mais de 1,2 milhão de pessoas entre 2008 e 2009, devido a conflitos na RDC, Paquistão e Somália. Esta população atingiu um nível recorde em 2009. O número de refugiados se manteve estável – queda inferior a 1%.

80% dos 15,2 milhões de refugiados do mundo vivem em países em desenvolvimento, sendo que mais da metade desta população reside em áreas urbanas.

A persistência de conflitos armados impede o retorno de refugiados a seus países de origem e aumenta sua permanência nos países de asilo. As repatriações voluntárias registradas em 2009 (251 mil) foram as menores dos últimos 20 anos, e as situações prolongadas de refúgio (grupos de pelo menos 25 mil pessoas há mais de cinco anos no exílio) já representam mais da metade dos refugiados sob os cuidados do ACNUR.

Mais de 128 mil casos foram submetidos para reassentamento em 2009 – o maior dos últimos 16 anos. Mais de 84 mil pessoas foram reassentadas no ano passado.

Aumento preocupante de pedidos de refúgio por crianças desacompanhadas ou separadas: 18.700 casos registrados em 2009, sendo 81% deles na Europa.

Principais países de asilo em 2009: Paquistão (1,74 milhão de refugiados), Irã (1,07 milhão), Síria (1,05 milhão), Alemanha (593,8 mil), Jordânia (450,8 mil), Quênia (358,9 mil) e Chade (338,5 mil). Cerca de 80% dos refugiados vivem em na mesma região dos seus países de origem;

Principais países de origem de refugiados em 2009: Afeganistão (2,88 milhões), Iraque (1,78 milhão), Somália (678,3 mil), RDC (455,9 mil), Myanmar (406,7 mil) e Colômbia (389,8 mil). Um em cada quatro refugiados do mundo é do Afeganistão.

Tendências regionais

África

Na África Subsaariana, o número de refugiados diminuiu pelo 9º ano consecutivo: 2,1 milhões ao final de 2009 (queda de 1,5% em relação a 2008). Esta diminuição é resultado da naturalização de 155 mil refugiados do Burundi na Tanzânia, e da repatriação voluntária para a RDC (44,3 mil), Sul do Sudão (33,1 mil), Burundi (32,4 mil) e Ruanda (20,6 mil);

Novos conflitos e violações dos direitos humanos na RDC (província de Equateur) e na Somália levaram a novos fluxos de refugiados e ao deslocamento de 277 mil pessoas, principalmente para a República do Congo (94.000) e o Quênia (72.500).

A África do Sul é o maior destino dos solicitantes de asilo no continente africano, com mais de 222 mil novos pedidos individuais de refúgio registrados em 2009.

A África abriga 40% do total de deslocados internos do mundo. Os principais países com deslocados internos no continente são a RDC (2,1 milhões de novos deslocados internos registrados) e a Somália (com 300 mil novos deslocados, de um total de 1,55 milhão). No Sudão, esse número chegou a cerca de 01 milhão ao final de 2009.

Ásia e Oriente Médio

Refugiados iraquianos e afegãos representam quase metade de todos os refugiados sob responsabilidade do ACNUR no mundo.

Quase todos refugiados no Paquistão e no Irã são provenientes do Afeganistão.

57,6 mil refugiados regressaram para o Afeganistão em 2009 – os níveis mais baixos em oito anos. Mais de 5,3 milhões de refugiados afegãos – quase 20% da população do país – voltaram para casa desde 2002.

Por nacionalidade, o maior número de novos pedidos de asilo foi apresentado por indivíduos provenientes de Myanmar (48.600) e Afeganistão (38.900).

Europa

Abriga 16% da população mundial de refugiados em 2009 (0,9% a mais que em 2008). Principais grupos vêm do Iraque, Sérvia e Turquia.

Reino Unido registrou o maior número de pedidos de refúgio (3.000) de crianças desacompanhadas e separadas – 1.200 pedidos a menos, se comparado com 2008.

Américas

A população de refugiados aumentou 1,1% devido principalmente à concessão do status de refúgio para 26.200 colombianos no Equador em 2009 – resultado do Programa de Registro Ampliado.

Estados Unidos e Canadá admitiram 79 mil e 12,5 mil refugiados em 2009, respectivamente.

Os Estados Unidos concederam cidadania a 55,3 mil refugiados.

A Colômbia tem 3,3 milhões de pessoas deslocadas internas registradas.

Título