Adolescentes refugiados e brasileiros concluem curso de formação Jovem Aprendiz em São Paulo

Turma de 26 jovens de diferentes nacionalidades concluiu curso de capacitação oferecido pela Escola Nacional de Seguros, em parceira com o Instituto Techmail – foram 200 horas de formação para que os jovens estejam melhor preparados para o primeiro emprego.

Conclusão do curso “Amigo do Seguro” no Instituto Techmail, em São Paulo. © Instituto Techmail

São Paulo, 04 de setembro de 2018 (ACNUR) – Na última semana, um grupo de 26 jovens, composto por brasileiros e refugiados de diferentes nacionalidades, concluiu o curso “Amigo do Seguro”, programa de responsabilidade social da Escola Nacional de Seguros, em parceria com o Instituto Techmail. Durante o curso, os jovens adquiriram conhecimentos sobre as diversas modalidades de seguros, como de automóvel, residência, saúde, entre outros, além de também ter tido aulas de português e matemática. Após dois meses de estudo, apresentaram seus trabalhos finais e já estão aptos para ingressarem no mercado de trabalho.

“Eu adquiri muitos conhecimentos que contribuíram para minha formação e seguramente facilitarão a busca de uma oportunidade de trabalho, disse a jovem congolesa Elizabeth. “Além de ter mais oportunidades para conseguir emprego, o que aprendemos aqui nos ajudará muito no futuro. Também tive a oportunidade de conhecer outras pessoas, inclusive quem já atua no mercado de trabalho”.

O curso, oferecido para jovens entre 16-20 anos que ainda estão cursando o ensino médio ou começando a universidade, contou com a participação de quatro jovens refugiados da República Democrática do Congo e da Angola.

Com o objetivo de preparar e capacitar os jovens para o mercado de trabalho, o curso é um meio também para adquirir conhecimentos em áreas específicas e agregar outras experiências válidas como preparação para o ingresso inicial no mercado de trabalho.

Bernice, que também é congolesa, chegou no Brasil há um ano e meio e está grata pela oportunidade de participar do curso.

“Aprendi muitas coisas que não sabia, como matemática financeira, educação financeira e também sobre todos os tipos de seguro. O que não tinha conhecimento, agora eu sei,” disse.

Embora o objetivo do curso seja o encaminhamento dos jovens para o mercado de trabalho,  Luiz Fernando Pinto de Carvalho, gestor do Instituto Techmail, ressalta uma importante posicionamento.

“A inserção no mercado de trabalho não é o nosso fim, que é sim de mudar a vida dos jovens, propiciando a eles ferramentas necessárias para se manterem no mercado e darem continuidade às suas aspirações”, destacou.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) parabeniza iniciativas como esta justamente por serem meios dignos de integração da população refugiadas, em especial pelo caráter de promover conhecimentos junto aos mais jovens, possibilitando assim o pleno desenvolvimento de suas capacidades.