França anuncia novo apoio à acolhida de refugiados e migrantes venezuelanos em Manaus

Doação que proporcionará auxílio emergencial a famílias em situação vulnerável conta com apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR)

Da esquerda para a direita: Márcia Sahdo, secretária da SEAS, Conceição Sampaio, titular da SEMASC, Dom Sérgio Castriani, arcebispo de Manaus, Pe. Alcimar Araújo, vice-president da Cáritas Brasil, Michel Miraillet, Embaixador da França e Catalina Sampaio, do ACNUR © ACNUR/Felipe Irnaldo

Com o objetivo de apoiar a situação de acolhida dos refugiados e migrantes venezuelanos em Manaus, a Embaixada da França no Brasil assinou na noite desta segunda-feira (04) uma nova doação à Cáritas Arquidiocesana de Manaus. Os recursos reforçarão o trabalho humanitário  de emergência desenvolvido pela instituição na cidade, ação que conta com apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

A solenidade de assinatura ocorreu em evento na sede da instituição, no Centro, com a presença do embaixador da França, Michel Miraillet, do presidente da Cáritas Arquidiocesana de Manaus, Dom Sérgio Castriani, do vice-presidente Pe. Alcimar Araújo, da chefe do escritório do ACNUR em Manaus, Catalina Sampaio, da titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania, Conceição Sampaio, e da titular da Secretaria de Estado de Assistência Social (SEAS), Márcia Sahdo.

Com o novo aporte francês – da ordem de R$ 1 milhão – e o apoio do ACNUR, a Cáritas proporcionará um auxílio financeiro mensal para custeio de aluguel, energia, água e alimentação para famílias venezuelanas por um período de três meses, em alguns casos, prorrogáveis por mais três meses, dependendo da condição de vulnerabilidade de cada participante. Em 2018, 555 pessoas foram beneficiadas pelo auxílio, que foi distribuído a 289 famílias. A expectativa com a nova doação é beneficiar mais 200 famílias.

”Essa doação do povo francês representa não apenas uma ajuda à comunidade venezuelana, mas também a comunidade brasileira que tem recebido muito bem os vizinhos em situação difícil. O mundo precisa saber o esforço das instituições da sociedade civil, do Exército, da ONU e a boa vontade de todo brasileiro em ajudar as pessoas nesse momento de dificuldade, e a França reconhece isso”, ressaltou Michel Miraillet, que visita a cidade.

Em Manaus, a Cáritas, com apoio do ACNUR, Embaixada da França, Ministério Público do Trabalho e outras organizações, vem desenvolvendo ações de resposta à emergência humanitária. As atividades vão desde auxílio financeiro em caráter emergencial para pessoas em situações de vulnerabilidade, proteção por meio do fortalecimento de rede de porta-vozes comunitários, além de abrigamento de pessoas em trânsito. Na Casa do Migrante Pe. João Salabrini, por exemplo, mais 850 refugiados e migrantes foram abrigados no último ano.

”Essa doação vem em um momento de extrema necessidade para milhares de famílias que deixaram suas casas, e escolheram Manaus como um ponto de partida para uma nova vida. A Cáritas agradece a solidariedade da embaixada, bem como de todos os brasileiros que têm acolhido a comunidade venezuelana”, destacou Pe. Alcimar Araújo, vice-presidente da Cáritas em Manaus.

Segundo dados do ACNUR, mais de 1,1 mil venezuelanos estão morando em abrigos geridos pelos governos municipais, estaduais e sociedade civil. No total, mais de 16 mil já solicitaram oficialmente refúgio localmente, segundo dados da Polícia Federal. O impacto desse fluxo tem sido amenizado com os esforços locais, ressalta a representante do ACNUR em Manaus, Catalina Sampaio.

”A acolhida que as instituições de Manaus têm feito aos refugiados e migrantes venezuelanos tem sido muito importante. A doação da Embaixada da França vem reforçar o atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade, dando continuidade a todo esforço de uma rede de atores em tornar possível serviços essenciais à comunidade da Venezuela na cidade”, destacou Catalina.

A titular da SEMASC, Conceição Sampaio, ressaltou a importância da parceria para a cidade. A prefeitura tem apoiado os refugiados em ações de saúde, educação e assistência social.

”Essa notícia é compartilhada com alegria pelo município de Manaus, que tem mobilizado diversas frentes para apoiar os refugiados na cidade. A união desses parceiros, prefeitura, ACNUR, Cáritas, vai continuar fazendo a diferença em prol dos venezuelanos que escolheram nossa cidade para começar uma nova vida”, destacou Conceição Sampaio, titular da SEMASC.

Para o Governo do Estado, que atualmente vem fornecendo apoio na gestão de abrigos, e por meio de formações, educação e serviço social, a doação é um retorno ao esforço da rede local em apoiar os refugiados.

“O governo do estado não tem medido esforços em apoiar a comunidade venezuelana, e ver atores tão importantes como a embaixada da França reforçando a parceria, mostra que o nosso estado está no caminho certo, em apoiar os refugiados e migrantes venezuelanos em Manaus”, destacou Márcia Sahdo, titular da SEAS.

Sobre a Cáritas Brasileira

A Cáritas Brasileira é uma entidade de promoção e atuação social que trabalha na defesa dos direitos humanos, da segurança alimentar e do desenvolvimento sustentável solidário. Sua atuação é junto aos excluídos e excluídas em defesa da vida e na participação da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural. Tem apoiado a acolhida de refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil.

Sobre o ACNUR

O ACNUR protege e ajuda refugiados e populações apátridas em todo o mundo. A agência conta com quase 12 mil funcionários e está presente em cerca de 130 países. No Brasil, o ACNUR atua em cooperação com o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE) e em coordenação com os governos federal, estaduais e municipais, a sociedade civil e o setor privado.