Exposição imersiva do ACNUR traz depoimento de pessoas refugiadas que vivem em São Paulo

Exposição realizada dentro de uma Unidade de Habitação Emergencial do ACNUR traz depoimentos de 13 pessoas refugiadas de nove diferentes nacionalidades

Entre os depoimentos da exposição “Em casa, no Brasil” estão refugiados do Afeganistão, Irã, Síria e Nigéria © ACNUR/Estou Refugiado

São Paulo, 11 de novembro de 2019 (ACNUR) – Será lançado amanhã, no Museu da Imigração, às 15hs, a exposição imersiva “Em casa, no Brasil”. Montada dentro de uma Unidade de Habitação para Refugiados do ACNUR, utilizada para o abrigamento de venezuelanos em Boa Vista, a exposição permitirá ao público conhecer a estrutura e ouvir o depoimento de 13 pessoas refugiadas de nove diferentes países que vivem no Brasil.

Ao responderem “o que lhe faz se sentir em casa, estando longe de casa?”, as narrativas abordam memórias destas pessoas sobre seus lares no Afeganistão, Colômbia, Cuba, Irã, Moçambique, Nigéria, República Democrática do Congo, Síria e na Venezuela. Suas trajetórias de vida e suas lembranças compõem os depoimentos, no qual explicam a razão pela qual se sentem em casa no Brasil.

Palavras como “paz”, “segurança”, “prosperidade” e “liberdade” são recorrentes, embora cada história traga diferentes traços culturais e características singulares que vão emocionar os visitantes.

A exposição será inaugurada no dia 12 de novembro (terça-feira), no Museu da Imigração, às 15h00. Terá a presença de Miguel Pachioni, assessor de comunicação do ACNUR, de Alessandra Almeida, diretora executiva do Museu da Imigração, e de Luciana Capobianco, diretora da ONG Estou Refugiado.

A Unidade de Habitação para Refugiados que integra a exposição é uma estrutura utilizada pelo ACNUR em contextos de emergência humanitária. Trata-se de um abrigo autônomo, sustentável e duradouro, concebido através de uma colaboração entre o ACNUR, a empresa social Better Shelter e a Fundação IKEA. As RHUs são uma solução inovadora de abrigamento, composta com estrutura de aço leve, energia solar para carregar as lâmpadas e celulares, além de um inovador sistema de ancoragem e adaptação a diferentes condições climáticas.

A exposição é uma realização do ACNUR em parceria com a “Estou Refugiado”, organização que atua para facilitar a empregabilidade de pessoas refugiadas no Brasil. A empresa de logística JadLog e a Operação Acolhida – iniciativa do governo federal que coordena a resposta humanitária a refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil – também apoiaram a iniciativa, facilitando o transporte da RHU de Roraima para São Paulo.

 

Serviço:

Exposição “Em Casa, No Brasil”

Data: 12/11/2019 (lançamento às 15hs) até 06/01/2020

Local: Museu da Imigração (R. Visconde de Parnaíba, 1316 – Mooca, São Paulo)

 

Informações para imprensa:

Museu da Imigração | Assessoria de Comunicação

Joanna Flora | [email protected] | (11) 2692-1866