Novas instalações do Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI) são entregues em São Paulo

Novas instalações do CRAI foram entregues em São Paulo, propiciando uma série de serviços e atendimentos às pessoas refugiadas e migrantes. © Leonardo Hirai/SMDHC

São Paulo, 23 de maio de 2018 (ACNUR) – As novas instalações do Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI) foram entregues pelo prefeito da cidade, Bruno Covas, na manhã da última terça-feira (22).

O equipamento é gerido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC)e funciona como porta de entrada para os serviços da rede pública oferecidos aos refugiados e migrantes que chegam à capital, independentemente da situação migratória e documental.

“São Paulo é uma cidade de imigrantes, que sempre acolheu bem, e o mínimo que podemos fazer é dar orientações e auxiliar essas pessoas até porque muitas delas passaram por grandes traumas saindo do país onde estavam para vir para cá”, destaca o prefeito Bruno Covas.

O serviço é uma iniciativa pioneira no Brasil, reconhecida internacionalmente. Desde sua criação, em 2014, o CRAI já realizou mais de 15 mil atendimentos.

“Aqui os imigrantes recebem auxilio jurídico, qualificação para o mercado de trabalho, atendimento psicológico, social e encaminhamento para cursos de português. Ou seja, a pessoa sai daqui com algum tipo de encaminhamento para refazer a sua vida”, ressalta a secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Eloísa Arruda.

“Nossa missão é fazer com que os que chegam – sejam eles imigrantes ou refugiados – possam realizar um processo de adaptação segura e tranquila, com todas as garantias legais”, completou a secretária.

O novo local é mais amplo do que o anterior e conta com orientações socioassistenciais sobre regularização migratória, assessoria jurídica (em parceria com a Defensoria Pública da União) e encaminhamentos para serviços públicos especializados nas áreas de trabalho, assistência social, saúde, moradia e educação. A equipe também atende imigrantes vítimas de violações em direitos humanos, em especial de trabalho análogo à escravidão.

A nova sede conta com a atuação de uma equipe multiprofissional capacitada para atender os imigrantes em diversos idiomas como português, espanhol, francês, inglês, árabe, crioule, suahili e lingala. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

O ACNUR – Agência da ONU para Refugiados – esteve presente no ato de entrega das novas instalções e reafirma a importância do equipamento para o atendimento digno e especializado de pessoas em situação de refúgio, contando inclusive com refugiados empregados para melhor acolher a quem busca informações e os serviços prestados.

“O CRAI é um exemplo de política pública que efetivamente funciona e dialoga com as grandes necessidades existentes na vida das pessoas refugiadas e migrantes, facilitando o acesso à informação, o processo de integração local e o tratamento digno a essa população”, afirmou a chefe do escritório do ACNUR em São Paulo, Maria Beatriz Nogueira.

 

Serviço:

CRAI – Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes

Rua Major Diogo, 834, Bela Vista

(11) 2361 3780 / (11) 2361 5069

Atendimento das 8h às 18h.